Domingo (25/08), têm Pílula Centro Cultural SP

Por Redação Kultafro,

Evento  dinâmico, contemporâneo e articulado, movimenta as tardes de domingos no CCSP, com Rodas de conversas, DJ’s, Dança, Teatro e muito mais.

 Os Crespos e o espetáculo BAKÔ, da bailarina Luciane Ramos
As PÍLULAS DE CULTURA FEIRA PRETA, evento mensal no Centro Cultural São Paulo, uma parceria entre o Instituto Feira Preta e o CCSP, traz neste mês de agosto o protagonismo de artistas negros e negras na gestão de suas empresas e coletivos.
Com o tema “Estética e Gestão da Produção Cultural Negra”, o principal objetivo desta edição é abordar o processo de criação e a qualidade estética dos trabalhos destes artistas na contemporaneidade. O público vai acompanhar um debate sobre o tema, uma intervenção teatral com a Cia. Os Crespos, o espetáculo “BAKÔ”, da bailarina e coreógrafa Luciane Ramos e exposição de gravuras da artista plástica Rosana Paulino.
As PÍLULAS DE CULTURA FEIRA PRETA acontecerá no dia 25 de agosto de 2013, das 16h às 20h, no Centro Cultural São Paulo (R. Vergueiro, 1000, Sala Adoniran Barbosa), com ENTRADA FRANCA
Programação 
A partir das 16h a DJ Vivian Marques apresenta um poderoso set que mistura estilos como Hip Hop clássico e underground, R&B, Soul, Funk’s 70, entre outras vertentes da música negra. Vivian é idealizadora do Projeto “Futuro do Hip Hop” e das baladas “Todos por um” e “Nos tempos da Soweto.
Rosana Paulino, artista visual e educadora, doutora em artes visuais pela ECA/USP, levará trabalhos seus para uma exposição na Pílula. São gravuras da série “DAS”, onde a artista discute a questão do indivíduo negro na sociedade brasileira, com foco especial para a mulher. A artista possui obras em importantes museus e tem participado ativamente de diversas exposições tanto no Brasil como no exterior. Em 1998 viajou para Londres com bolsa de estudos do governo brasileiro para especialização em gravura no London Print Studio e atualmente é doutoranda em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Foi também bolsista do Programa Bolsa da Fundação Ford nos anos de 2006 a 2008. 
Às 17h começa a Roda de Conversa sobre o tema “Estética e Gestão da Produção Cultural Negra”.È a oportunidade para entender como acontecem os processos criativos de um artista, de que forma ele gerencia suas ações no mercado artístico, como ele pensa e coloca nos palcos os seus projetos e sob qual ótica ele insere as informações que proporcionam reflexões no público.
Neste bate-papo, estarão presentes Renata Felinto, Artista plástica, pesquisadora e doutoranda em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNESP. Sócia proprietária da Cubo Preto – arte, história e cultura afrobrasileira. Integra a conversa também, Sidney Santiago, ator, Formado na Escola de Arte Dramática EAD/ECA/USP e um dos fundadores da Cia de Teatro Os Crespos. Para fechar a roda de conversa, Luciane Ramos, paulistana, intérprete-criadora, antropóloga, bailarina e pesquisadora. Tem formação em dança especialmente nas raízes das danças afrodiaspóricas e galhos que se estendem por outras técnicas contemporâneas, abordagens somáticas e treinamentos investigativos. É Doutoranda em Artes da Cena e mestre em antropologia pela UNICAMP, desde 2003. 
Às 18h30 é vez da intervenção teatral dos Crespos. Sidney Santiago e atrizes da companhia interpretam um texto que discute os encontros e desencontros do amor na vida moderna. A intervenção mostra como a Cia. entende a estética negra, mostrando o processo de construção de uma cena que indicará como funciona o processo de pesquisa cênica dos Crespos. Trata-se de uma amostra do projeto “Dos Desmanches aos Sonhos – Poética em Legítima Defesa”, uma investigação atualmente em andamento sobre o impacto da escravidão e as esferas das relações afetivas entre os negros.
E às 19h10 BAKÔ – A OUTRA MARGEM, solo de dança de Luciana Ramos. BAKÔ, palavra da língua bambara (África do Oeste) é um solo que tem a memória como impulso do processo criativo que deu origem ao espetáculo. O universo das danças de matrizes afrodiaspóricas é a referência técnica e simbólica fundamental na trajetória  de fluências e encruzilhadas do corpo negro que cria e recria mundos na urbanidade contemporânea.
Projeto Desenvolvido com subsídio do  Rumos Itaú Cultura Dança -2012/2014.
SERVIÇO PÍLULAS DE CULTURA FEIRA PRETA

Dia 25 de agosto de 2013, das 16h às 20h

Local: Centro Cultural São Paulo R. Vergueiro, 1000, Sala Adoniran Barbosa, 622 lugares

Classificação: Livre 

Horário: das 16h às 20hTel. 

Informações: (11) 3397-4002 com ENTRADA FRANCA.

Autor / Fonte:assessorialau@gmail.com

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *