A savana do silício

Por Ivair Alves Dos Santos

Um dos maiores projetos tecnológicos em desenvolvimento na atualidade nasceu num dos países mais pobres do mundo: o Quênia. Ao sul da capital, Nairóbi, começou a ser construída uma espécie de versão africana do Vale do Silício: a cidade tecnológica de Konza. O projeto de 10 mil milhões de dólares quer atrair empresas de eletrônica  criadoras de software e call centers. Segundo o governo queniano, companhias como a chinesa Huawei e a coreana Samsung deverão instalar unidades em Konza.

A infra-estrutura inicial caberá ao poder público — o restante virá da iniciativa privada. No final de Janeiro, um evento com construtoras chinesas marcou o início das obras. A cidade tecnológica no Quênia não é uma obra do acaso: o país vive um “caso de amor” com a tecnologia. Em 2007, foi criado um sistema de pagamento por celulares que hoje é utilizado por 70% da população adulta — é mais do que em qualquer país do mundo.

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *